03 julho 2016















Assim nasceu o sol em junho - o bairro de Casa Forte, visto de Iputinga- Recife/PE

A cada dia a possibilidade de recomeçar!

27 maio 2016

Meu nome é Khan.

Este é o nome do filme indiano que assisti ontem. Fala sobre preconceito racial e síndrome de asperger (um tipo de autismo), dentre outras coisas.

Gostei do filme e recomendo.

links aqui e aqui.


13 maio 2016

A cor do paraíso - filme muito interessante que aborda a questão da deficiência visual na cultura iraniana, mas que também se adequa à nossa maneira de ver (e tratar) as diferenças;


04 maio 2016

Para sempre

Porque Deus permite
que as mães vão-se embora?

Mãe não tem limite, é tempo sem hora.

Luz que não apaga, quando sopra o vento e chuva desaba.

Veludo escondido na pele enrugada, água pura, ar puro, puro pensamento.

Morrer acontece com o que é breve e passa sem deixar vestígio.

Mãe, na sua graça, é eternidade.
Por que Deus se lembra - mistério profundo - de tirá-la um dia?
Fosse eu rei do mundo, baixara uma lei:

Mãe não morre nunca,
mãe ficará para sempre junto  do seu filho
e ele, velho embora, será sempre pequenino
feito grão de milho.

Carlos Drumond de Andrade

01 maio 2016

Coisas de mãe

Se os filhos estão bem alimentados
é ela que se sente satisfeita.

Se estão risonhos e felizes,
é ela que se pega sorrindo também.

Se estão  de roupinha nova,
é ela que se sente bonita.

Se eles vão bem na escola,
parece que o aproveitamento escolar é dela.

Se arranjam novos amigos,
é ela que se sente popular e querida.

Se viajam para novos lugares,
é ela que curte o passeio, mesmo ficando em casa.

A cada meta que atingem ou troféu que ganham,
é ela que curte a sensação de vitória.

Passa a olhar com simpatia
os heróis e os amores de seus filhos.

Passa a adorar cachorros
mesmo que antes só gostasse de gatos.

Desnecessário dizer o que ela sente
quando alguma coisa dá errado,
porque, por tabela,
ela sentirá em dose tripla
cada tombo,
cada perda,
cada rejeição,
cada fracasso,
cada desapontamento.

Tudo isso são... coisas de mãe.

19 fevereiro 2016

Campainha musicada

















Gostaria de ter uma campainha dessas em casa.
Cada visitante poderia criar sua própria musiquinha...

Encontrei aqui.

19 novembro 2015

Sonhar...  

Um dia depois do outro,
assim é a vida...

Em cada fase de minha vida
fiz planos e acariciei sonhos.

Alguns se desvaneceram,
Outros perderam o sentido.

Há quase quarenta anos vividos
poso dizer que não vivo sem sonho.

Os sonhos me impulsionam.
Traçam metas para meus ideais

Mas esses sonhos, muitas vezes,
são como balões de ar...

A vida parece ilusão...

O único sonho que conservo,
não perde a validade,
é estar com Cristo pra sempre!

Desse sonho eu não desisto!

Ana Lucia Vieira    (escrito em 26/12/2002)